domingo, 31 de julho de 2011

Lou Reed - Berlin (1973)

Amigos,
"Berlin" é meu álbum favorito de Lou Reed.
Um disco conceitual sobre um casal de desajustados vivendo em Berlim, abordando violência doméstica, abuso de drogas, adultério, prostituição, perdas e frustrações e suicídio. Alguém pode imaginar um disco desses hoje em dia?! Vendeu pouquíssimo, é verdade. As críticas também não foram nada compreensivas com a obra, já que os especialistas não entenderam nada do que estavam testemunhando (a revista Rolling Stone chegou a chamar o disco de "desastroso" e, 30 anos depois, mencionou-o em sua lista dos 500 Maiores Discos de Todos os Tempos!). Fazer o quê? Como minha avó diz: "se é bom e certo o tempo há de justificar". Os arranjos orquestrados chamara a atenção na produção do álbum, já que esse não era o estilo de Reed, mas o que realmente me toca é a forma com temas tão pesados e estigmatizados como os desse disco puderam compor um resultado final tão belo, poético e impactante. Destaque para as faixas "Kids", "The Bed" e "Sad Song".
Mais informações aqui.
Até mais.

2 comentários

Mayra A. Brasco disse...

Ouvi esse disco outro dia. Ele é realmente muito bom e muito triste (e eu ainda por cima adoro coisas tristes, hehe). Mas não procurei nada sobre o disco, tipo história e etc. O texto me ajudou a entender um pouco dele.

Hellraiser disse...

Saudações, Mary.
Um dos melhores discos do senhor Reed, com certeza. Melancólico, pessimista, introspectivo e ainda assim belo e muito bem acabado.
Coisa rara mesmo.
À propósito: e o video? Tens?

Postar um comentário

Desenvolvido por UsuárioCompulsivo, desmontado e remendado por "Estranho Mundo de Mary". ^