quinta-feira, 26 de maio de 2011

Alice Cooper - Pretties for You (1969)


Amigos,
Vincent Damon Furnier nasceu em Detroit, EUA, no dia 4 de fevereiro de 1948. Filho do casal Ella Mae e Ether Moroni Furnier, dois fervorosos religiosos, o peequeno Vinny tem ascendência parte francesa, parte Sioux, parte inglesa, parte escocesa e parte irlandesa - o que o torna um tanto excêntrico por natureza! Criado em Phoenix, Arizona, Vinny formou sua primeira banda chamada The Earwigs, um projeto mais teatral do que musical já que ninguém sabia tocar, apenas dublavam canções dos Beatles. O mesmo grupo de moleques, depois de algumas aulas de música e com instrumentos de segunda mão, viraram a banda The Spiders e, assim, gravaram o primeiro single profissional. Depois viraram The Nazz e passaram a se apresentar em Los Angeles. Ao descobrirem outra banda com o mesmo nome rebatizaram a banda de Alice Cooper, personagem que Vinny passou a incorporar nas apresentações. Vincent, ou melhor Alice Cooper, tinha como companheiros de banda os guitarristas Mike Bruce e Glen Buxon, o baixista Dennis Dunaway e o baterista Neil Smith. Essa é, então, a formação clássica de "Pretties for You", álbum de estréia da nova encarnação musical dos pesadelos do pequeno Vinny. Fortemente influenciado pela Psicodelia do final dos anos 60 o disco apresentava faixas complexas, com grande apelo teatral, descrevendo cenas e personagens da imaginação da banda. O disco foi um fiasco de venda e de crítica mas pra mim ele é fantástico, cheio de climas, temas intrigantes e com a sonoridade típica da época. A capa, dizem, trata-se de uma imagem que ficava pendurada na parede do quarto de Frank Zappa. "Titanic Overture" dava o tema ao registro. "Reflected", mais tarde, virou "Elected". "Fields Of Regret" demonstrava que a banda ainda podia render bons frutos enquanto que a enigmática "Changing Arranging" encerrava o disco. Mesmo que ninguém queira dar créditos a esse LP eu o mantenho entre meus favoritos.
Mais informações aqui.
Até mais.

1 comentário

O autor dos rebentos disse...

Boa pedida, Mary, muito bem lembrado, o começo de todo o pesadelo da tia Alice. Curto bastante o Killer, Muscle of Love, e principalmente, o Billion, que gravei de um Lp de um amigo de escola, no 2o grau (Poison, do Trash, um pouco antes, ajudou bastante a chegar, assim como Hey Stupid, trilha de filme e tudo, junto ao Sr Vincent Fuunier). E o show dele é de fato único, pude conferir no Monsters of Rock em São paulo de 1995, com direito a decaptação à base de guilhotina e tudo mais que temos direito!

Postar um comentário

Desenvolvido por UsuárioCompulsivo, desmontado e remendado por "Estranho Mundo de Mary". ^