sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Luv Machine - Luv Machine (1971)


Saudações, mortais desse Estranho Mundo.
Se eu tivesse que definir o som da Luv Machine eu o descreveria assim: Psicodélico, beirando o Progressivo e com trejeitos de Hard Rock setentista. Pros fãs do Blind Faith, Pink Floyd, Cream, Vannila Fudge, Hendrix e outras divindades da época e do gênero, Michael Bishop e Bob Bowman (guitarras e vocais), John Jeavons (baixo e vocais) e Errol Bradshaw (bateria e vocais) não são desconhecidos. De Barbados à redenção, passando pelo desinteresse público da época, o quarteto interracial levou mais de 30 anos até ter seu único álbum - esse compartilhado aqui - heroicamente reeditado pela World Wide Records. Bons riffs de guitarra e vocais afiados como em "Witches Wand", e viagens e inspiração digna dos dias de cogumelos e festivais gratuitos, como em "It´s Amazing". A capa foi boicotada pelas lojas de disco da época, acusada de ser obscena. O grupo, que chegou mesmo a flertar com o Funky e o Groove em alto nível, encerrou as atividades pouco tempo depois. Mas o que é bom permanece.
Mais informações aqui.
"Almas atormentadas, tremei!"

2 comentários

O autor dos rebentos disse...

Boa pedida! Adoro este período, Little Feet, Quck silver Messenger, Grand funk, Funkadelic-Parliament.

Bloody Mary disse...

Realmente, Hell, grande escolha!
O Rock dos anos 60/70 era tão diverso - e acabou sendo tão renegado, graças às dificuldades técnicas da época - que as "velhidades" surgem cheias de talento e aos montes!
Não conhecia essa mas já baixei e já curti!
Valeu.

Postar um comentário

Desenvolvido por UsuárioCompulsivo, desmontado e remendado por "Estranho Mundo de Mary". ^