sábado, 27 de setembro de 2008

GG Allin & Jabbers - Always was, is, and Always Shall be (1980) + GG Allin & Jabbers (ep 1979)


Boomp3.com
Saudações, mortais desse Estranho Mundo.
Tirem as crianças de perto do monitor pois agora vou-lhes apresentar o terrorista do rock´n´roll, o sr. Jesus Christ Allin, vulgarmente conhecido por GG Allin. Nascido em Lancaster, New Hampshire, 29 de Agosto de 1956, GG era filho de pais lunáticos-religiosos, daqueles que dividem o tempo entre as missas de domingo e as violências familiares pós-embriaguês. Batizado com o nome do Salvador dos Cristãos, GG teve uma infância tumultuada: seu pai, alcoólatra e com alguns problemas mentais, violentava toda a família - chegando inclusive a preparar as covas para eles no próprio porão da casa onde moravam - e sua mãe, num misto de impotência e omissão, assistia à tudo sem reagir, tornando-se cúmplice daquela violência. GG nunca usou-os como justificativa para nada ao longo de sua vida. Logo na infância GG deu mostras de que não seguiria os passos de seu xará morto na cruz: foi considerado um delinqüente juvenil e colocado em salas para "crianças especiais", ia pra escola vestido de mulher e, ao chegar lá, andava nu pelos corredores. Mais uma vez, GG viu-se às voltas com a violência e era rotineiramente agredido pelos colegas. Perguntado sobre como tinha sido sua infância GG foi conciso: "caótica". Foi nessa época que ele descobriu o rock e logo passou a se dedicar à bateria. Junto com o irmão Merle, GG começou a participar de bandas e isso talvez tenha o mantido vivo nesse período. Nos anos 70 GG descobriu o punk rock tocando com a banda Malpractice. Durante esse tempo GG parecia ter se "ajustado": casou-se com Tracy Deneault e teve uma filha batizada com o nome de Nicoann Deneault. Acontece que logo eles se divorciaram e GG foi morar num trailler onde compôs muitas dos seus primeiro materiais. Seus primeiros registros foram com a banda Jabbers, onde ele tocava bateria e cantava. Suas apresentações, nessa época, não eram tão fora do comum, mas suas letras já incluíam obscenidades verborrágicas a ponto do primeiro álbum dabanda, "Always was, is, and Always Shall be", de 80, ter sido lançado com os dizeres "Proibida A Venda Para Menores De 18 Anos". Desse álbum participaram, além de GG, no vocal, seu irmão Merle, no baixo, Alan Chapple, também como baixista, Jeff Penney, na guitarra, Tim Horrigan, piano (?), e Bob MacKenzie, na bateria. A sonoridade do disco fica entre o power pop e o punk rock/hardcore. O que começava a se destacar, já nessa época, era a personalidade inquieta e destrutiva de GG que culminou por tornar o convívio com os outros membros da banda inviável. O vídeo da música "Bored to Death" mostra como eram as performances de GG na época. A banda se desfez pouco depois da gravação do álbum (para voltar em 2003) e GG sucumbiu, definitivamente, ao seu comportamento anti-social e às drogas. Junto com esse disco que hoje compartilho com vocês, eu coloquei o ep que o antecedeu (também com a banda Jabbers, lançado em 79), com as músicas "1980´s Rock´n´roll" e "Chery love Affair" portanto, não temam e testemunhem. Mais informações na página oficial desse maldito.
"Almas atormentdas, tremei!"

6 comentários

Bru Dourado disse...

Olá Hellraiser, legal a iniciativa de fazer esse blog, já coloquei o link lá no meu, sinta-se à vontade pra colocar o meu aqui também, se quiser ^^
Ainda não tive tempo de ler tudo, dei só uma olhada superficial, mas assim que tiver um tempinho olho com mais calma, mas já vi umas coisinhas bem interessantes por aqui... =)

Abraço!

Bloody Mary disse...

Olá, bru dourado.
Conheci seu blog através do Hell e fomos unânimes ao querer indicar seu blog aqui. Já adicionamos seu blog aqui e agradecemos vc ter adicionado o nosso.. Esperamos que vc venha nos visitar outras vezes. Até breve..

ganjacore disse...

heelraiser excelente post. a respeito da morte de gg, parece que ele morreu numa festa e nem perceberam achando que ele estava chapado. so descobriram no outro dia na hora da limpeza! valeu, vou mandar um gg lá no brabera!

Hellraiser disse...

Saudações, Ganja.
GG faz parte do "folclore" do rock. Gostem ou não o cara marcou seu nome na história e foi muito coenrente - dentro da sua própria lógica, é verdade, mas viveu convicto de suas posições.
Valeu pela visita e até mais!

Ruptured disse...

Ótima resenha! Não nego nada sobre ter vivido em sua própria lógica, muito menos sobre sua convicção.

Também não faria uma versão de sua biografia para crianças mas...quem sabe um dia?

Valeu Hell e Mary! E posts como esse estão deixando o blog cada dia mais fudido! (leia-se legal)

Hellraiser disse...

Saudações, Rup.
Assim como você escreveu certa vez, nunca formei uma opinião sobre o 'ser' GG Allin. Para mim ele foi uma das 'caras' do punk rock num tempo em que ser punk exigia mais do que 'apenas' ideologia - exigia 'exposição', criar uma identidade que representasse - visualmente - toda indignação, inconformismo e subversão dos valores moral e socialmente aceitos. Claro que isso não deveria estereotipar o movimento. Mais claro ainda que esse período passou e hoje praticamente inverteu-se, cabendo aos subversivos e 'rebeldes' do século xxi assumir uma conduta diametralmente oposta ao que se espera deles - ou seja, uma postura capaz de compreender intelectualmente (e não 'intelectualoidemente'..) o que se passa e quais os verdadeiros 'inimigos' e quais devem ser nossas verdadeiras 'armas' contra eles.
Obrigado por sua visita e seu 'vestígio'. Volte sempre!

Postar um comentário

Desenvolvido por UsuárioCompulsivo, desmontado e remendado por "Estranho Mundo de Mary". ^